Naruto

Naruto: Ultimate Ninja Storm


                                                                            'Naruto: Ultimate Ninja Storm' Screenshot 3 

Naruto dispensa quaisquer apresentações. Praticamente já todos conhecem o ninja mais imprevisível de sempre e todo o grupo de interessantes personagens que o rodeiam. Quer seja no mundo da animação ou no mundo da banda desenhada Japonesa, Naruto ocupa lugar de destaque entre as mais famosas séries criadas nos últimos tempos. A obra de Masashi Kishimoto já conquistou sucesso mundial de várias formas e os videojogos são uma delas. Para a sua primeira incursão na Playstation 3 a expectativa é mais do que muita, Naruto: Ultimate Ninja Storm está a cargo da Cyberconnect2 que é a responsável pelas séries Naruto: Ultimate Ninja na Playstation 2 e Ultimate Ninja Heroes na PSP. A companhia conta já com 6 jogos Naruto no seu currículo, dois deles ainda não chegaram à Europa, e neste salto para a nova geração Sony é notório tanto o maior poder da consola como a experiência acumulada com o criar dos anteriores. Esta experiência faz com que sejamos contemplados com versões melhoradas dos agradáveis mini-jogos que a companhia criou e um sistema de combate melhorado e refinado com algumas novidades. Em Ultimate Ninja Storm somos presentados com o modo “Ultimate Mission”, modo este que nos leva a viver, ou a reviver, as aventuras deste carismático ninja. Somos colocados na vila de Konoha, na qual podemos passear livremente, tendo que completar as missões que nos são propostas. Mais do que apenas um jogo de luta, Ultimate Ninja Storm oferece-nos uma aventura com Naruto que será percorrida neste modo que está dividido por arcos de história, tendo início com o “Genin Training” e indo até ao “Sasuke retrieval”. No entanto em “Ultimate Mission” o ninja gabarolas não vive as aventuras como habitualmente, ele recorda-as, e como tal, as missões correspondentes à história são chamadas de “Flashback Missions”. Para conseguir aceder às missões “Flashback” é preciso obter a experiência necessária, experiência essa que é ganha ao cumprir as missões “livres” que consistem em cumprir tarefas que nos são pedidas pelos habitantes da vila. Com alguma variedade, estas tarefas podem ir desde uma simples troca de itens, subir árvores ou lutar como treino, perseguir pela floresta o pequeno Gamakichi saltando de árvore em árvore, ou reunir os condimentos necessários para a criação de um novo ramen. Tudo tarefas inseridas no contexto da série que serão facilmente reconhecidas pelos fãs que ficarão certamente agradados com a forma como a série é tão fielmente retratada. Explorem Konoha livremente como sempre desejaram….pelo menos eu desejei! As missões estão divididas por escalões de dificuldade e temos as missões de história, “Flashback”, e as missões “livres” que estão divididas por nível de dificuldade S, A, B, C e D. Por consequência, quanto mais avançam na história mais personagens conhecidas vão surgindo espalhadas pela aldeia de Konoha que nos dão novas missões livres para que seja possível adquirir experiência e continuar com as missões de história. Algumas missões estão relacionadas com objectivos como jogar determinado número de horas, dar determinado número de passos e destruir determinado número de objectos. Tarefas que facilmente poderiam ter sido aplicadas na forma de troféus. Se jogaram a demo de Ultimate Ninja Storm constataram que a Cyberconnect2 criou um sistema de combate diferente dos jogos de luta tradicionais. Aqui não temos uma perspectiva lateral mas sim uma câmara móvel que tem sempre como foco principal o adversário. As perspectivas alternam, e são várias, mas o inimigo é sempre o alvo da sua atenção e resulta sem falhas e muito bem. Os combates decorrem de forma fluída e rápida, conseguindo captar na perfeição todo o dinamismo e adrenalina dos fantásticos combates do desenho animado. 

Mesmo que continuando com o esquema simples dos anteriores, apenas um botão para atacar e combinação de dois botões, até para as técnicas mais poderosas, o certo é que o resultado é bom e consegue de uma forma fácil e divertida colocar o jogador em combates entusiasmantes. Para muitos poderá assumir-se como simples demais, mas para muitos outros deverá ser intuitivo e gratificante o suficiente para se deixarem conquistar. Assistir ao desferir de alguns golpes e de alguns “combos” é uma verdadeira delícia, pois mais parece que estamos a jogar um desenho animado.  

Graças ao poder da nova geração, a Cyberconnect2 conseguiu apresentar as fantásticas lutas contra seres gigantes. Sendo um misto de combate normal com sequências nas quais temos que pressionar os botões correctos na altura correcta, estes combates são fantásticos e ganham ainda mais valor porque conseguem mesmo transportar-nos para o desenho animado. Estes combates vão muito provavelmente surpreender os jogadores e fica desde já referida a genialidade da luta de Tsunade contra Orochimaru e Manda.  

'Naruto: Ultimate Ninja Storm' Screenshot 2As lutas contra os seres gigantes são fantásticas  

Quando a Namco Bandai anunciou que pretendia reduzir ao máximo a linha que separa o videojogo do desenho animado não estava a brincar e é com enorme agrado que verificamos que conseguiu. Visualmente Ultimate Ninja Storm parece um autêntico desenho animado e em algumas secções e sequências vão-se perguntar a vós próprios se estão a ver e a jogar um jogo ou a ver um desenho animado. Especialmente durante as sequências dos “ultimate ninjutus”, as técnicas mais potentes de cada ninja. Desde as cores à forma fluída e dinâmica com que as personagens se movem nas lutas, tudo é de alta qualidade e não fosse o elevado escadeamento este resultado poderia ser ainda melhor, se bem que em pouco atrapalha. Acreditem, Ultimate Ninja Storm é um daqueles jogos que até vão pedir aos amigos para jogarem só para que possam ficar a apreciar como se fosse realmente um desenho animado.  

Tal como na demo, a possibilidade de seleccionar as vozes originais Japonesas é quase uma verdadeira bênção. Com todo o respeito para os actores que dão voz à versão em Inglês, os mesmos que o fazem na série, o trabalho dos actores Japoneses (também os mesmos da animação) para além de colocar o jogo numa posição em que fica igual ao que estamos habituados a ouvir, apresentam um resultado mais natural e apelativo. Dizer que as vozes são as mesmas da série já é por si só o elogio e destaque que o jogo merece pois fica assegurado o excelente trabalho. Se as vozes são as da animação já as músicas não o são, mas em nada a qualidade fica prejudicada, pois mesmo sendo composta por temas originais, a banda sonora do jogo é simplesmente fantástica. Se como eu adoram tudo o que é Naruto então certamente vão sentir que as músicas encaixam na perfeição no ambiente e na atmosfera da série e vários são os temas que poderiam mesmo ser transportados para a animação. Naruto ganhou destaque ao longo dos anos pela combinação de vários elementos como a história, as personagens, o visual e também a música, e tal fica também demarcado no jogo.  

'Naruto: Ultimate Ninja Storm' Screenshot 1Desenho animado ou jogo? Vocês decidem!  

A ausência de modos online, a sua grande falha, redobra a responsabilidade do modo “Ultimate Mission” mas como este foi o foco principal dos esforços da companhia, cumpre um bom trabalho de entreter os fãs. Mesmo terminando todas as missões “Flashback”, ou seja a história principal, apenas vão completar perto de 30% do jogo, algo possível de alcançar em cerca de 10 horas, mas muito fica por fazer e para além das missões “livres”, podem ainda continuar a vossa aventura na procura de itens ou tentando completar as missões de nível S e A, as mais difíceis. Podem tentar cumprir as missões numa dificuldade superior e tentar completar o jogo de forma a obter o final especial e ainda podem tentar obter todos os itens extra como músicas, filmes dos “ultimate ninjutsus” e itens especiais que recriam famosas cenas da série. Também podem lutar contra um amigo offline, se quiserem mostrar como são bons a esmurrar a cara do Sasuke.  

Os parabéns devem ser dados à Namco Bandai, e especialmente à Cyberconnect2, que com toda a sua experiência conseguiu criar um jogo que sem qualquer tipo de presunção mas com muito mérito, poderá facilmente assumir-se como o melhor jogo inspirado em Naruto criado até à data. Ultimate Ninja Storm consegue captar o espírito da animação e graças ao poder da nova geração, lago que marca toda a diferença, consegue elevar a experiência até onde não tinham conseguido. Se forem fãs do anime e de tudo o que é Naruto estejam à vontade e podem mesmo acrescentar um ponto à nota final.  

  

Qual quer duvida dixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s